sexta-feira, 29 de junho de 2012

Primeiro Nordestão de Catequese

Durante o encontro da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética, em Brasília-DF, com os bispos referenciais, coordenadores dos 17 regionais junto com todos os grupos que compõem a comissão nacional, os coordenadores dos regionais Nordeste 1(Ceará), Nordeste 2 (Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte), Nordeste 3 (Bahia e Sergipe), Nordeste 4 (Piauí) e Nordeste  5 (Maranhão) decidiram realizar durante os dias 25, 26 e 27 de outubro de 2013  o Primeiro Nordestão de Catequese com o tema OS DESAFIOS DA TRANSMISSÃO DA FÉ. O grupo informou que brevemente estará informando o local e detalhes para o encontro.

Arquidiocese de Maceió: Área Noroeste se reuniu para avaliar as atividades da catequese


A Área Noroeste da capital alagoana se reuniu na cidade de Campestre (AL) na última segunda, 25, para avaliar as atividades da catequese e realizar ações em conjunto. As Paróquias das cidades alagoanas de Jacuípe, Novo Lino, Colônia Leopoldina e Flexeiras estiveram presentes com seus respectivos sacerdotes e catequistas na referida reunião.

“O motivo deste encontro é vermos como tudo está acontecendo em relação à catequese, analisando assim o esqueleto da situação, para pensarmos novidades para a área”, explicou no início Pe. Gilmar Custódio, coordenador da Área.

Através do método ver-julgar-agir, a reunião teve seu prosseguimento com as seguintes realidades:

Paróquia de São Benedito - Flexeiras (AL)
Os catequistas vem desempenhando um bom trabalho, possuindo formação quinzenal com as irmãs da congregação de Santa Maria de Namue, residentes na localidade. Em alguns meses, há encontros formativos durante um dia inteiro, geralmente nos finais de semana. São cerca de vinte e cinco catequistas. Dentre as dificuldades elencadas, há a pequena quantidade de catequizandos e o grande desafio da missionariedade nas áreas rurais.

Paróquia de N. Sra. do Carmo – Colônia Leopoldina (AL)
Há formação e planejamento com as irmãs da congregação das Filhas do Sagrado Coração de Jesus, residentes na localidade, além de quinzenalmente os catequistas estudam o Catecismo da Igreja Católica com o Diácono Rodrigo Rios. Possuem boa variedade de material, inclusive a paróquia dispõe mensalmente de ajuda financeira para as necessidades deste serviço. São três turmas de primeira comunhão, uma de pré-comunhão eucarística, uma de perseverança e uma turma de crisma, todas sob a responsabilidade de quinze catequistas. Há grande demanda de catequizandos, e como dificuldade a questão da quantidade de catequistas para a realidade. Como fator positivo está a reunião bi-mensal com os pais. É a única Paróquia da Área que envia catequistas para a formação da Escola Bíblico-teológica de Catequese da Arquidiocese.

Paróquia de São José – Novo Lino (AL)
São seis catequistas com três turmas de primeira comunhão, no total de cem catequizandos. Ainda não foi formada um turma de crisma. Como fator positivo está a participação das crianças nas Adorações ao SS. Sacramento às quintas-feiras. Dentre as dificuldades apresentadas, há a falta de incentivo familiar, pequeno número de catequistas e dificuldades com a formação para os mesmos. Quanto ao material utilizado, Pe. Gilmar preparou uma apostila como subsídio.

Paróquia de São Caetano de Thiene – Jacuípe (AL)
São oito catequistas com atuação inclusive na zona rural, com cerca de oitenta crianças além dos jovens e adultos das duas turmas de crisma. Possuem como forma de engajamento e atividades um Grupo de Teatro, Gincanas Bíblicas, Coral, Missa com as Crianças e Encontros de Oração nas casas. Dentre as dificuldades apresentadas, está o pequeno número de catequistas e a falta de formação para os mesmos, como também de material. Na cidade de Campestre (AL), são seis catequistas com cerca de 60 crianças além das duas turmas de Crisma. Como dificuldades apresentadas estão as reuniões com os pais, falta de formação e assistência na zona rural. Positivamente, há a participação de pais nas missas a partir do incentivo dos filhos.

Propostas para a Área

Reunir periodicamente os Coordenadores paroquiais da Catequese e realizar a eleição de um Articulador para a Área. A primeira reunião acontecerá no dia 22 de junho na cidade de Flexeiras.
Implantar a Infância, Adolescência e Juventude Missionária como formas de engajamento para os catequizandos.
Realizar formação em conjunto para toda a Área.
Adquirir novos materiais.
Incentivar e articular melhor as reuniões com os pais e padrinhos.

Fonte: Portal Arquidiocese de Maceió

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Diocese de Penedo: Vicariato de Arapiraca realiza seu 1º Encontrão de Catequese em Craibas



   Dando prosseguimento ao programa de formação continuada e permanente dos catequistas, a Equipe de Coordenadores de Catequese do Vicariato de Arapiraca, realizou no dia  (17/06), em Craíbas, o 1º ENCONTRÃO DE FORMAÇÃO DE CATEQUISTAS.

      O encontro contou com a presença de mais de 200 catequistas das cidades de Arapiraca e Craíbas.

       O Vicariato de Arapiraca é formado por 06 paróquias (Nossa Senhora do Bom Conselho, Santo Antônio, São José, Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora do Carmo em Arapiraca e Nossa Senhora da Conceição em Craibas),  e 01 área Pastoral em Arapiraca (Nossa Senhora do Perpétuo Socorro).

O encontro teve como tema: "Kerigma e Mistagogia: novo caminho formativo de catequistas", e foi conduzido pelos catequistas Wallace Cordolino (Paróquia Sagrado Coração de Jesus) e Fabiano Lucio (Paróquia Nossa Senhora do Carmo), sendo animado por ministério de música formado por catequistas da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e da Paróquia Nossa Senhora da Conceição.

      De acordo com o articulador para catequese no Vicariato, Fabiano Lucio, este encontro "teve como objetivo dar continuidade a formação iniciada no primeiro semestre deste ano, quando os padres e coordenadores de catequese paroquiais decidiram por dar uma pausa nas atividades catequéticas aos sábados para começarem uma formação global de todos os catequistas na perspectiva da catequese em estilo catecumenal".

      Segundo o articulador, "os encontros dos sábados permitiram os catequistas compreenderem melhor sobre o modelo catecumenal, o RICA e a questão da iniciação religiosa dos catequizandos...
Agora, nós estaremos trabalhando sobre dois momentos essenciais na atividade catequética: a Evangelização inicial ou kerigma e o aprofundamento dessa vivência religiosa do encontro com o Senhor através dos sacramentos, que é a mistagogia."

      A comunidade católica da cidade de Craibas está muito animada com esse encontrão, segundo o paróco, Pe. Osmar, que disse: "todos se uniram para ajudar na realização desse grande encontro".

Fonte: Blog da Diocese de Penedo

domingo, 17 de junho de 2012

Trabalho da Comissão Bíblico-Catequética da Diocese de Cajazeiras tem destaque Nacional


O Cadastro Nacional de Catequistas tem servido para aprimorar os trabalhos da Comissão Nacional, dos Regionais e Dioceses, servindo de base para novos rumos. O Blog Catequese e Bíblia entrevistou o Pe. Franciarley Duarte de Sousa, 32, Coordenador da Comissão Diocesana de Animação Bíblico-Catequética da Diocese de Cajazeiras que vem se destacando a nível nacional pela boa articulação no processo de cadastramento dos catequistas.

O Regional Nordeste 2 vem se destacando em nível nacional por alguns trabalhos que vem realizando. E agora mais uma vez torna-se destaque com a diocese de Cajazeiras sendo a primeira diocese no país a superar os 1000 catequistas cadastrados. Como foi a estrutura e dinâmica que a sua diocese utilizou para atingir esse número? E que trabalho é esse que seu regional está realizando?

Como sabemos que os meios de comunicação são falhos, e que nem todos tem internet em casa, achamos por bem tirar cópia do material, ou seja, a ficha e entregar nas paróquias, em algumas diretamente ao Padre, em outras ao coordenador paroquial de catequese. Junto a um bloco de 20 ou 30 cópias da ficha para cada paróquia, anexamos uma carta com uma data limite escolhida pela Comissão Diocesana e o endereço de minha Paróquia para a devolução das fichas. Devido a isto, estamos recebendo com muita rapidez as respostas. O Regional, por sua vez, com sua nova coordenação está nos motivando muito, sua dedicação nos impulsiona a também assumirmos essa empreitada com entusiasmo.

Quantas paróquias fazem parte de sua diocese?

Atualmente nossa Diocese é composta por 54 paróquias e 07 áreas pastorais, subdivididas em 06 zonais.

Quem está ajudando nesse processo de cadastramento?

Nossa comissão está em fase de composição, temos poucos membros ainda. Elegemos uma assessora de comunicação: Maria Almeida, que ficou responsável para receber as cópias da ficha e fazer o cadastro via internet e está assumindo com muita dedicação.

O senhor tirou 2000 mil cópias da ficha de cadastro e foi em cada paróquia entregar a ficha ao pároco e ao coordenador paroquial. Como surgiu essa ideia?

Tendo em vista que, nem todos tem acesso à internet e nem todos recebem um acompanhamento direto em sua Paróquia, resolvemos fazer cópias, e reservei um final de semana e sai de paróquia em paróquia fazendo as entregas e falando da urgência e importância desse cadastro para a CNBB e também para nossa Diocese.

Quais as maiores dificuldades enfrentadas pela comissão diocesana?

Podemos destacar duas: encontrar pessoas disponíveis para integrar a comissão e conseguir reunir todas. Para nós que estamos iniciando agora, falta muita experiência.

Sabemos que existem dificuldades de se cadastrar catequistas que não tem acesso à internet. Como surgiu a ideia de cadastrar os catequistas com uma ficha?

Para que pudéssemos ter também em nossa Diocese uma visão geral da quantidade de Catequistas. Esse percentual é muito importante para elaborarmos projetos para o futuro da catequese na Diocese.

Com o objetivo de facilitar ainda mais a comunicação e ajudar as comissões diocesanas a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética – CNBB reformulou o cadastro online e irá atualizar e informar aos regionais e dioceses - além da quantidade – o perfil do catequista. O que o senhor acha dessa nova plataforma de cadastro?

Muito bem elaborada, pois assim estamos vendo que a cada dia que passa o valor dado à pessoa do catequista está sendo mais visibilizado.

Quais os projetos da coordenação depois que tiverem os dados deste cadastro?

Estamos preparando um arquivo na Diocese e fazendo um trabalho que ainda está em fase de elaboração para o centenário da Diocese em 2014.

Com esse trabalho da Comissão Nacional utilizando o Blog Catequese e Bíblia e para criar uma rede de blogs interligando as paróquias e as dioceses ao regional e este ao nacional o senhor acredita que as informações estão chegando com mais facilidade?

Sem sombra de dúvidas! Esse trabalho está criando entre nós uma aproximação maior, onde encontramos facilidades para tirar dúvidas, pedir sugestões, receber orientações, etc. Parabéns pela missão!

Qual a importância da Comunicação e as novas Mídias Sociais nas Comissões Bíblico-Catequéticas?

É de fundamental importância na sociedade em que vivemos. A agilidade na veiculação de informações, material de formação, atividades realizadas, etc. Isto vem nos motivar e encorajar ainda mais.

Fonte: Blog Catequese e Bíblia

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Diocese de Mossoró: 1º Congresso Paroquial de Catequese



O Conselho Paroquial de Catequese da Paroquia de São José, em seu planejamento de formação permanente para os Catequistas, estará realizando o 1º CONGRESSO PAROQUIAL DE CATEQUESE, nos próximos dias 07 e 08 de julho do corrente ano.


Através deste, convidamos-lhe para participar do nosso evento no qual contará com inscrições limitadas e que, portanto, estamos estipulando a quantidade de apenas quatro catequistas por paroquia.

Visite o blog da Diocese de Mossoró para maiores informações .

domingo, 10 de junho de 2012

Fundada a Sociedade Brasileira de Catequetas

Estimados catequistas e coordenadores diocesanos da Animação Bíblico-Catequética do Regional Nordeste 2

Estou em São Paulo, na reunião anual do Grupo dos Catequetas, e tenho a alegria de partilhar com vocês a criação da Sociedade Brasileira de Catequetas, com o objetivo de fazer crescer em nosso país não só a reflexão, mas uma práxis catequética que cada vez mais leve a uma adesão verdadeira a Jesus Cristo, na sua Igreja, na escuta fecunda da sua Palavra.

Depois de discutirmos o nome do grupo, a finalidade e uma diretoria provisória agradecemos a Deus na Celebração Eucarística, na memória do Beato José de Anchieta. A Ata de Fundação nos  apresenta a finalidade deste grupo: favorecer a convergência de pessoas qualificadas no campo da catequese a serviço da iniciação à vida cristã, e o livre intercâmbio de pesquisas e experiências que promovam o avanço nesta área pastoral. Ela estará a serviço do povo de Deus, mediante a elaboração de estudos sobre aspectos específicos da tarefa catequética, a colaboração interdisciplinar, a resposta a solicitações e sugestões dentro de sua área, mantendo sintonia com a CNBB e com outros organismos eclesiais afins.

A todos minha saudação e certeza de que estamos em comunhão com a Igreja no Brasil (CNBB) e mais ainda participamos ativamente deste momento histórico da catequese.

Veja a ata de fundação CLICANDO AQUI

Pe. Elison Silva dos Santos
Coordenador Regional NE 2

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Celebração para o dia do Catequista 2012

QUERIDAS(OS) CATEQUISTAS!

É certamente já uma tradição consagrada celebrar a diversidade das vocações na Igreja, durante o mês de agosto, e entre elas a vocação de catequista. No último domingo do mês se destaca o “Dia da(o) Catequista”. Neste dia se faz a experiência, tão recomendada pelo Diretório da Catequese, de unirmos sempre mais intimamente liturgia e catequese, para chegarmos a uma catequese litúrgica.

Também existe um hábito saudável da Comissão Bíblico-catequética da CNBB: oferecer uma proposta de celebração para o Dia da(o) Catequista. Sabemos que em toda parte já existem experiências magníficas de preparar estas celebrações com muita criatividade e grande unção. Mas também acreditamos que algumas indicações em nível nacional podem servir de inspiração para enriquecer as propostas locais.

Neste espírito de partilha e sintonia, oferecemos com simplicidade este pequeno subsídio. Esperamos que ajude a reforçar a beleza e grandeza dessa vocação tão fundamental para a vida e a missão da Igreja. E queremos nos alegrar profundamente e cantar louvores ao Senhor nesse dia, por tantas vidas a serviço do processo de educação da fé em nossas comunidades. 

QUE DEUS ABENÇOE TODAS (OS) AS(OS) CATEQUISTAS DO BRASIL!
 O DIA DA(DO) CATEQUISTA SERÁ CELEBRADO NO DIA 26 DE AGOSTO
Preparando o ambiente: Círio Pascal e Bíblia em destaque, outros símbolos que representem o servir do ministério catequético (conforme realidade local). Obs.: Os símbolos podem já estar em local visível ou ser levados na procissão de entrada por catequistas e catequizandos.

1 – Chegada: silêncio, oração pessoal (com fundo musical)

2 – Canto de entrada: “Missão de todos nós”, ou “Discípulos e Missionários”, ou outro mais conhecido da comunidade.

3 – Sinal da Cruz e saudação inicial

4 – Recordação da vida (sentados)

Animador: Neste dia de ação de graças pela vocação da(o) catequista, nos reunimos em torno da Mesa da Palavra de Deus e da Mesa da Eucaristia, para celebrar a presença do Ressuscitado. Ele é a razão da nossa fé, que a catequese quer despertar e amadurecer.

Queremos aproveitar a ocasião para expressar nossa alegria e gratidão pelo lindo presente que nossos bispos nos deram, o novo Documento com o nome: “Discípulos e Servidores da Palavra de Deus na Missão da Igreja”. Resume bem nosso agir na catequese: somos antes de tudo discípulos, que escutam e aprendem do mestre, para então ser servidores da Palavra através do testemunho e do anúncio, e assim colaborar na missão de realizar o Reino de Deus.

Neste ano também trazemos presente os 50 anos do início do Concílio Vaticano II, os 40 anos do Ritual da Iniciação Cristã de Adultos (o RICA) e os 20 anos do Catecismo da Igreja Católica. São todos marcos significativos na história da catequese. Por isso, o papa Bento XVI proclamou um Ano da Fé a partir de outubro , para reavivar e atualizar estes acontecimentos, que como Maria guardamos em nosso coração. (Sugestão: que esses documentos sejam apresentados nesse encontro).

5 – Ato penitencial – Introdução bem objetiva relacionando-o com as motivações colocadas.

6 – Glória – Escolher uma melodia conhecida e bem vibrante.

7 – Oração do dia...

8 – Liturgia da Palavra (Do 21º Domingo do Tempo Comum)
• 1ª Leitura: Josué 24,1-2a.15-17.18b
• Salmo: 33 (cf. Lecionário)
• 2ª Leitura: Efésios 5,21-32
• Evangelho: João 6,60-69 (sugestão: proclamar duas vezes o Ev. uma vez que será objeto principal da leitura orante na homilia).
• Homilia (em forma de leitura orante).

1º Passo – LEITURA: O QUE DIZ O TEXTO?

Para ajudar:
• No capítulo 6 do Evangelho de João, Jesus faz primeiro o povo viver a experiência do sinal messiânico da partilha do pão.
• A partir desse fato, começa a fazer uma catequese sobre o Pão do Céu, que é Ele próprio, e insiste na necessidade de comer sua carne e beber seu sangue para participar do seu projeto de vida.
• O texto proclamado hoje relata a reação dos ouvintes diante dessa linguagem que Jesus usa. São palavras duras para muitos, que se escandalizam e de fininho vão caindo fora.
• Jesus aproveita a crise que isto gera para testar a firmeza ou não dos seus principais companheiros, os 12. 
• Estes, no entanto, reagem bem, e Pedro em nome de todos faz esta fantástica profissão de fé: “Tu tens Palavras de Vida Eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que Tu és o Santo de Deus”. É a expressão equivalente à de Josué e ao povo de Israel quando proclamam: “ Nós serviremos ao Senhor, porque ele é nosso Deus”, que vimos na 1ª leitura. São profissões de fé históricas.

2º Passo - MEDITAÇÃO: O QUE DIZ O TEXTO PARA MIM/ PARA NÓS, HOJE?

Para ajudar:
• Nossa catequese de iniciação à Vida Cristã tem como meta principal conduzir à experiência pessoal com Jesus e ao compromisso com seu Projeto. A partir desse texto podemos perguntar:
• Que imagem de Jesus apresentamos? Temos coragem de mostrar as exigências que o discipulado traz ou apenas falamos das coisas bonitas, para não assustar?
• A fé que despertamos no processo catequético é uma fé superficial, que se escandaliza diante das “durezas” da caminhada, ou é uma fé fundamentada na Palavra de Deus, que resiste mesmo diante dos duros desafios que a vida hoje apresenta?
• Como catequistas, somos daqueles que abandonam tudo quando o processo catequético fica “pesado”, ou seguimos firmes como os 12, confiando nas palavras de vida eterna?
• Temos a disposição de Josué e do povo de Israel, que abandonaram os ídolos para proclamar: “Nós serviremos o Senhor, porque ele é nosso Deus”? Somos verdadeiros servidores da Palavra de Deus na educação da fé em nossas comunidades?

3º Passo – ORAÇÃO: O QUE O TEXTO ME LEVA/ NOS LEVA A DIZER A DEUS?

Preces espontâneas, ou versículos de Salmos, ou mantras...

4º Passo – CONTEMPLAÇÃO: COMO O TEXTO ILUMINA O MEU/ O NOSSO AGIR?

Fazer silêncio para mergulhar no Mistério de Deus. E depois assumir algum compromisso concreto (pessoal ou comunitário), em vista de sermos discípulos e servidores sempre conectados à fonte da Palavra.

9 – Liturgia Eucarística (Intercalada com cantos apropriados)
10 – Ritos Finais:
Rito de Envio: Uma vez que focamos principalmente o “servir” no processo de educação da “Fé”, sugerimos que neste momento o presidente da celebração, como catequista primeiro da comunidade, acenda no Círio Pascal velas menores e as entregue a todas(os) catequistas presentes. Com as velas acesas em uma das mãos e a oração da(o) catequista na outra, podem rezá-la juntos, como renovação de seu serviço à Palavra de Deus e à vivência da fé nesta comunidade:

ORAÇÃO DA(DO) CATEQUISTA:

SENHOR,
Como os discípulos de Emaús, somos peregrinos.
Vem caminhar conosco!
Dá-nos teu Espírito, para que façamos da catequese caminho para o discipulado.
Transforma nossa Igreja em comunidades 
orantes e acolhedoras,
Testemunhas de fé, de esperança e de caridade.
Abre nossos olhos para reconhecer-Te 
nas situações em que a vida está ameaçada. 
Aquece nosso coração, 
para que sintamos sempre a tua presença.
Abre nossos ouvidos para escutar a tua Palavra, 
fonte de vida e missão.
Ensina-nos a partilhar e comungar do Pão, 
alimento para a caminhada. 
Permanece conosco!
Faze de nós discípulos missionários, 
a exemplo de Maria sempre fiel,
sendo testemunhas de tua Ressurreição.
Tu que és o Caminho para o Pai. Amém! 


Projeto Gráfico, Capa e Diagramação: Sara Nunes Silva Brito

Fonte: Blog Catequese e Bíblia

CADASTRE AQUI SEU EMAIL E RECEBA NOSSAS NOVIDADES