sábado, 14 de maio de 2011

DIA DO BOM PASTOR


O 4º domingo da páscoa, também chamado de domingo do Bom Pastor - dia de orações pelas vocações sacerdotais e religiosas.

O termo pastor ressoa na boca de Jesus como um título cristológico que fala simultaneamente de seu mistério e de sua missão, tendo raízes no antigo testamento. Com efeito, iahweh é o pastor que conduz o seu povo, através de seus servos quais autênticos pastores nem sempre, porém, fiéis à missão.

Daí o tema no antigo testamento revelar um forte acento messiânico-escatológico, isto é, Deus haveria de suscitar um pastor plenamente fiel ao serviço às ovelhas. Este pastor, segundo o coração de deus, anunciado pelos profetas e esperado por Israel, é o messias: Jesus. Ele se apresenta no quarto evangelho consciente não só de ser aquele pastor, mas também de que os que vieram antes dele eram ladrões e mercenários que dispersaram as ovelhas. Então, não só as reúne e defende, mas lhes dá a vida porque morre e ressuscita para isso.

Justifica-se, pois, a escolha do relato do quarto domingo da páscoa, por esta nítida relação estabelecida entre o pastoreio de Jesus e o momento de sua morte e ressurreição. Aliás, esta entrega de si é que justifica o qualitativo bom acrescido ao pastor. Paulo VI percebeu a importância desta mensagem e fez deste domingo uma jornada mundial de orações pelas vocações sacerdotais e religiosas.

Dessa maneira, enseja que à luz do bom pastor que dá a vida compreendamos, aceitemos evalorizemos as vocações especiais na igreja. o melhor modo de valorizá-las é perceber suas necessidades. Quem precisa pede, ora, implora. há, pois,uma pequena sutileza no pedido que fazemos a deus. é claro que pedimos vocações. Mas, na realidade, suplicamos que ele conceda o dom que motiva o coração humano para a entrega de si mesmo, aquela disposição do bom-pastor que dá a vida, sem o que a redenção não se efetua. Este dom é pedido, hoje, pela igreja ao seu pastor supremo, sem o qual não há nem vocacionados nem a expressão visível daquele que redimiu e congregou o rebanho.

A imagem do Bom-Pastor, plena de conteúdo salvífico, permite também que toda obra e ministério eclesiais sejam chamados de pastoral porque os batizados, segundo os carismas que possuem, são vocacionados ao serviço, dando a vida pela causa daquele que se entregou por nós. Portanto, a imagem desperta a generosidade e a disponibilidade dos cristãos para o serviço na igreja e no mundo, à semelhança do pastoreio de Jesus.


sou bom Pastor

Configurado a Cristo, Pastor Supremo
Devo doar minha vida como expressão radical de amor.
Escolhido quero também apascentar o rebanho do Senhor!

Como participante do mistério de Cristo,
Busco corresponder com suas atitudes, ações e sentimentos.
Desprendendo-me para ir ao encontro
daqueles que estão perdidos, feridos, distantes, esquecidos.

Quero seguir meu caminho trilhando Teus passos Meu Pastor,
Imitando a ternura e o amor do Senhor do Rebanho,
Agindo em Teu Nome, Belo, Doce e Consolador
Amando na firmeza e na bondade que acalenta e envolve os que me deste.

Quero ensinar o que aprendi contigo, sou teu cooperador!
Quero santificar teu Corpo, para o pleno louvor a Ti!
Quero conduzir tua grei, da qual me fizeste “outro Tu”!

Em Ti sou humildemente alívio, esperança, paz, perdão,
Contigo sou pobremente, vida, caminho, verdade,
Por Ti sou um pastor servidor de Teu Reino, rebanho de amor.

Serei Pastor segundo o Teu Coração!
Consagrado, Evangelho Vivo, servo fiel, discípulo amigo,
Por teu Amor, quero com a Tua Graça
Tornar-me reflexo, imagem autêntica de Ti, Bom Pastor!

Por Pe. Elison Silva dos Santos
Articulador da Província Eclesiástica de Alagoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CADASTRE AQUI SEU EMAIL E RECEBA NOSSAS NOVIDADES